29 de abril de 2010

Descanso!

Este fim-de-semana, para mim, vai ser prolongado, quase me vi obrigada a pedir um dia para férias tal tem sido o meu cansaço. Ainda hoje de manhã, quando vinha no carro a caminho do trabalho, os meus olhos teimavam em fechar. A sorte é que o caminho não é longo, e é feito por uma estrada nacional, ou seja, o para-arranca nunca deixa que os olhos fechem definitivamente.

Conciliar as actividades profissionais, com os estudos e os hobbies não tem sido o mais dificil, o dificil é combater este cansaço e tentar fazer as maiores horas de sono possíveis e credíveis. Há meses que ando a suplicar para ter um descansozinho que seja, um fim-de-semana longe, algures num sitio sem barulho, sem pessoas a falar, sem carros, só o chilriar dos passarinhos e o sol a brilhar no céu.

Amanhã gostava de descansar o máximo possível, no entanto já tenho mil e uma coisas programadas para fazer, porque sábado é feriado e tudo está fechado. 
Tenho a leve sensação que um dia destes o meu cérebro vai fazer "click" e ficar em "pause" durante uns meses...

Até lá, deixo-vos imagens do sitio onde pretendo ir em breve:
É a "Quinta do Casal do Condado" e fica em Ponte de Lima

28 de abril de 2010

Ver para crer...

Esta sociedade irrita-me. Parece que a toda a hora temos de andar a provar quem somos, onde moramos, que o calçamos e vestimos é nosso e foi comprado por nós, que o dinheiro que temos é nosso, que podemos pagar o que vamos comprar. É por isso que na maioria das vezes ando de cara feia na rua e sou pouco simpática para as pessoas que dão claramente a entender que querem ser mais que nós ou que lhes temos de provar alguma coisa, não gosto, chateiam-me, essas pessoas chateiam-me!


  • Se vestir uma roupa desportiva ou descontraída e entrar na Lanidor para comprar uma roupa, digam lá não nos olham "meio de lado"? olham....

  • Se temos um cinto da marca xpto ou umas botas girissimas também de uma marca muito xpto e passarmos por alguém que também ostenta esse xpto a toda a hora, a pessoa quase não nos interroga "como é que ganhas dinheiro para andar assim?"

  • Se temos um carro novo, as pessoas "ai não sei o que ela faz para andar a comprar carros novos..."

  • Se não temos tantas habilitações académicas e até temos um bom emprego... "ai ela? entrou por cunhas." Nem se lembram que muitas vezes as habilitações académicas são 0 ao lado de uma longa e vasta experiência na área...
São destes e muitos outros exemplos que estou completamente farta, poucas vezes ligo e muitas vezes até brinco com a situação e ridicularizo as atitudes das pessoas.

Não gosto, não suporto e enquanto conseguir não hei-de compactuar com isto!

26 de abril de 2010

Annie - The Musical

No sábado foi dia de estreia no Rivoli do Porto, mais um musical "Lá Féria", desta vez Annie... Cómico, com toda aquela magia ao estilo broadway, cheio de gente bonita e com uma assistência encantada...

À entrada no Rivoli era impossível não ouvir Filipe La Féria apregoar: "quem quer guias do espectáculo? quem quer guias do espectáculo com autógrafo?"
Eu gostei, mas o encanto do "Violino no telhado" ainda não foi superado.

14 de abril de 2010

Palavras?!


Na verdade nem era para cá vir hoje, a não ser que existisse alguma coisa que me lembrasse e que fosse bom de partilhar com vocês. não gosto de falar de coisas tristes, muito menos de pensar nelas. Acho que temos de viver a nossa vida com um sorriso nos lábios e ver sempre o lado positivo das coisas, mesmo quando as lágrimas escorrem pelo rosto. Na minha vida aprendi isso, mesmo a chorar tenho de sorrir e ver que existem mil e uma coisas que me fazem feliz e porque sou muuuuittoooo feliz!

No entanto, no dia-a-dia vão surgindo situações que me fazem lembrar o quanto a vida é curta e o quanto a devemos aproveitar, fazendo as coisas que nos fazem felizes e ignorando aquelas que nos fazem infelizes, não dando assim importância às coisas menos boas que nos acontecem.

Durante este meu tempo de vida perdi pessoas queridas e fico sempre sentida quando vejo que falece alguém próximo de alguém que gosto e isto faz-me interiorizar que a vida é mesmo assim, que temos que pensar que ninguém é eterno, a não ser no nosso coração e que por isso temos sempre de contar que um dia perderemos aquela pessoa da nossa "vista", por mais que custe esse dia chega sempre e que a única forma de o ultrapassar é imaginando os momentos felizes que passamos junto dessa pessoa e lembrar sempre que quando alguém parte chorar, gritar, fazer greve de fome, não ligar à nossa vida... não a vai trazer de volta e que por isso sorrir e continuar a cuidar da nossa vida é a unica forma de homeganearmos alguém que gostava de nós. Porque quando alguém gosta de nós, gosta de nos ver sorrir, de ver como levamos a nossa vida em frente, ultrapassando todas as barreiras e obstáculos.

Podem até ser só palavras que na prática não valem nada...

1 de abril de 2010

Ramos Doces

Hoje venho convidar-vos a ficarem seguidores do recente blogue, "Ramos Doces". Para quem nunca viu ramos ornamentados com amendoas, bombons e até ovos Kinder, basta um clique!

O blogue ainda está numa fase inicial, mas com o contributo de todos tornar-se-á um sucesso que prima sobretudo pela originalidade.

Visitem!

© Lidia's World, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena