20 de dezembro de 2007

Lidia By Lidia




Como já devem ter reparado o natal já chegou ao **lidicas voa voa** sinal de que o espirito natalício já reina em mim! eheheheh por isso a razão de estar com este brilhante olhar... :)

É o reflexo das luzinhas...

(reparem no pormenor do gorro de pai natal no passarinho...)

18 de dezembro de 2007

Je suis une jeune fille riche

Sou uma pessoa rica!

C'est vérité!

Não ganhei o euromilhões ou muito menos o totoloto, nem a lotaria do natal... (mas fazia jeito)

Mas ontem descobri e mentalizei-me que sou uma pessoa rica, ou deveria ser... Porque se não fosse tão rica em amigos não teria de gastar tanto "cash" em prendinhas de natal...

(Ainda não entrei no espirito natalício da coisa e ainda não pensei "vá lá, não tens de pensar no dinheiro lídia, pensa no quão vais fazer felizes algumas pessoas... é dar sem pensar em receber...")

Aiiiiiiiiii que eu adoro tanto o Natal! A paz e o amor... e a carteira mais leve... é bom, é feliz!

Vá lá risos, façam felizes os blogger's deste país (foi só para "arrematar"...)



Ao ouvir esta música dei por mim a pensar "ai bruce cada som da tua guitarra é a causa de um arrepio meu e um pensamento sobre o 'M. fraise'... uuuiiiiii" eheheheh estou espirituosa!

10 de dezembro de 2007

Estou de férias!!!

Regresso previsto para a próxima 2ª Feira e de preferência com voz!

Por agora "uma" das que eu adoro de Lenny Kravitz:

Candy Kiss!

7 de dezembro de 2007

No Voice**


Estou sem voz... Acho que foi a primeira Sexta-Feira da minha vida que consegui não fazer rigorosamente nada no trabalho! a não ser escrever... A minha mudez, claro que me impediu de trabalhar, afinal a minha voz é o meu instrumento de trabalho...

Passei grande parte das horas do meu dia a pensar "o que é que eu poderei fazer?" e acabei por me deparar a olhar imensas vezes para o meu blog e a pensar o que poderia para aqui escrever, já que falar nem pensar...
O que interessa é que o fim-de-semana está mesmo á porta e isto promete ser engraçado, já ontem ao jantar fui motivo de risota, porque a cada palavra que dizia alguém perguntava "o que é que disses-te?" e lá tornava eu a repetir as palavras meio que em segredo.

O Sr.Morango gosta imenso de fingir que não houve metade das coisas que eu digo e então imagino que será quase que um alívio para ele, digamos que irá ser um fim-de-semana sossegado e engraçado... Não posso é esqueçer nunca do meu "bloquinho de notas" para escrever tudo o que quero dizer....(vou esgotá-lo)

Isto promete... O que vale é que na Terça-Feira já estou de férias!

Bom Fim-de-Semana!

5 de dezembro de 2007

Estou farta disto!

Estou outravez doente... O sr.morango continua doente... O meu querido hamster morreu... (que saudades) e como senão bastasse na próxima semana vou de férias!!! ooohhhhhyeeeehhhh

Vou, depois volto e depois vou outravez e torno a voltar, claro!

Há coisas boas não há? ahahah


in memorium

Setembro 2005 - Novembro 2007
Deixas saudades xixilo...


3 de dezembro de 2007

Inacessibilidades


Hoje é dia Internacional das pessoas com deficiência e realmente é um dia que deixa muito a desejar… Supostamente seria um dia para relembrar estas pessoas e agir para lhes dar mais autonomia, mais independência. Mas infelizmente num país aonde se apelidam estas pessoas de “anormais” estas coisas não acontecem e passamos a ser nós os anormais da história interminável. Porque afinal cabe-nos a nós dar normalidade á vida destas pessoas e sobretudo estabilidade.

Na Quarta-Feira da passada semana estava um senhor numa cadeira de rodas á espera do comboio que faz o trajecto Oliveira de Azeméis – Espinho na Linha do Vouga, eu também lá estava e assisti a algo que me deixou a pensar até hoje e que me alertou para um problema gravíssimo que até agora me tinha passado despercebido.

Quando o comboio chega, o senhor que estava acompanhado de uma senhora de meia-idade faz a primeira tentativa para entrar no comboio tentando subir com ajuda da senhora três degraus altíssimos, logo depois da tentativa falhada ficaram ali imóveis sem saber o que fazer até que o revisor chega e tenta ajudar na sua entrada para o comboio… O que se tornou em mais uma tentativa falhada…

Chegando ao que nós pensamos que será o fim da história, o senhor precisou da ajuda de 5 homens para entrar no comboio, logo de seguida deparou-se com um ferro que está a meio da entrada e que teimava não deixar passar a cadeira e como se não bastasse quase caia da própria.

Depois de ter conseguido “ultrapassar” estas barreiras não sozinho, como talvez desejaria, teve ainda de fazer uma viagem de uma hora, um trajecto de 30 km, num comboio que não deve andar a mais de 30km á hora, acondicionado entre a porta de entrada e um vidro que não se distancia a mais de 60 cm da porta. (vejam imagem acima)

Naquele dia estava frio, para além do aquecimento não estar ligado, a porta abria e fechava constantemente, o senhor para além dos muitos problemas que concerteza deve ter e que teve de ultrapassar nesse dia para poder viajar de comboio, deve ter apanhado uma valente constipação para além de passar a viajem toda desconfortável, já que estava de costas para a porta, correndo o risco de a qualquer falha na abertura da mesma, cair do comboio, para além de concerteza se sentir incomodado pela entrada e saída das pessoas que a toda a hora roçavam na sua cadeira e faziam com que a mesma se movimentasse.

Aquelas imagens ficaram na minha cabeça e por hoje ainda aqui continuam…

Porque realmente é triste, indignante e irritante, em pleno século 21 e vivendo num país que se apelida de “moderno”, ver-mos que uma pessoa que apenas se diferencia de nós na mobilidade tem de ultrapassar barreiras diárias para fazer uma coisa normalíssima, como uma viagem de comboio.

Onde estão as acessibilidades para todos?

30 de novembro de 2007

SMS

Antes de dormir...

Mando mensagens atrás de mensagens na tentativa que me responda... estava sem sono.
E recebo como resposta:

"Já estou a nanar e estava a sonhar contigo. Tinhas logo de interromper... fogo!"
:)

Bom fim-de-semana!

21 de novembro de 2007

MSN

Já não é a primeira vez que alguém me adiciona no Messenger dizendo que tem o meu mail através do blog, que o leu e que gostava de poder falar mais comigo e depois quando questiono a pessoa desinteressadamente sobre alguma coisa que lá está, a pessoa responde:

“Ah não li”, “Ah não sei”, “Adicionei-te porque te achei bonita”, etc…

Quer dizer… isto está a tornar-se irritante!

Para além de não se darem ao trabalho de me mandar um mail a pedir para os adicionar, também não lêem o blog! Adicionam por adicionar…

Portanto quero aqui deixar um recado aos meus queridos blogger’s e a todos que cá vêm ver apenas as imagens, contribuindo assim para a elevada percentagem de iliteracia deste país:

Sempre que decidirem adicionar o meu mail no Messenger façam o favor de me enviar um e-mail atempadamente a pedir para eu adicionar o vosso e-mail e o porque de me quererem adicionar. Assim não me fazem ter perdas de tempo entre conversas insólitas e estúpidas, tais como:

- Então quem és? Porque me adicionas-te?
- Sou o xpto… Mas eu adicionei-te? Não me lembro… Quantos aninhos tens?

Há coisas que ultrapassam os limites e esta está a ultrapassar os limites da minha paciência, portanto façam o que eu vos peço para não terem de conhecer uma Lídia impaciente… Sim?

Ahhhhh sinto-me irritada!


Vou ouvir o Rocket Man para relaxar...

19 de novembro de 2007

VÍRUS

Estou tão habituada a ver na minha mãe uma vontade de viver tão grande que por vezes parece ser imune a qualquer doença, vírus ou "tempestade"... Tão habituada a ver a mãe cuidar de mim quando estou doente que por vezes esqueço-me que ela também o pode ficar.

E de repente quando chego a casa na quinta-feira ao final do dia, encontro-a de cama e a precisar dos meus miminhos e cuidados... Pois é! ela também apanhou uma gripalhada que resultou numa virose no estômago, mas logo logo matei o bicharoco e pus a minha momy boazinha :)

Na sexta-feira lá foi a minha vez de faltar ao trabalho e ficar a cuidar dela... O papel inverteu-se e recordei-me dos tempos que em criança a minha mãe ficava do meu lado toda a noite a controlar a febre e dar-me miminhos, quantas vezes não teve ela de faltar dias e dias ao trabalho para andar no médico comigo e quantas sonos não ficaram perdidos...

Agora foi a minha vez... Acho que cumpri bem o meu papel, só acho que o papel vai ter de se inverter novamente, porque a minha barriguita hoje não está nos seus melhores dias e receio eu que o sr.morango e a minha mãe me tenham apegado essa virose... aiiiiii


15 de novembro de 2007

COLD

E cá ando eu...

Perdida no meio de inúmeros lenços todos ranhosos e toneladas de pacotinhos de lenços de papel... Sempre a fungar e com o olho direito a chorar...

São estas as tristes figuras que se faz quando se viaja durante uma hora num comboio onde o revisor e o maquinista, por capricho, decidem não ligar o ar quente e fazem com que os utentes fiquem ali a respirar o "gelo" que entra nas cabines cada vez que as portas abrem...


É que é dificil explicar a um revisor ou a um maquinista que não chega ligar o ar quente durante os primeiros 5 minutos de viagem, porque durante os restantes 55 minutos as portas do comboio, a cada paragem, abrem... É dificil explicar que ele está a trabalhar e anda constantemente de um lado para o outro e o corpo dele aquece, agora para quem faz uma viagem de comboio de uma hora, sentada, é dificil aquecer...


Acho que vou começar a fazer as minhas aulas de body attack lá dentro, ao menos assim o meu coração vai atingir picos cardiacos e quando chegar a Oliveira de Azeméis não há frio "que se me entranhe"... fogo...


O Vouguinha todo "grafitado" by me

14 de novembro de 2007

"10 a fio"

O Edu do P'saimentos desafiou-me a transcrever a 5ª frase da página 161 de um livro qualquer. Confesso que foi dificil ter á mão um livro com mais de 161 páginas, já que as novas tecnologias apoderaram-se de mim e agora até leio livros on-line (ah pois é), mas lá saiu um da cartola:

"Os próprios comentadores não compreendem a incompreensão de Berkelei quanto às consequências monstruosas da sua hipótese imaterialista."


Olhos verdes de Luísa Costa Gomes

Bonito.

Agora aproveito e lanço "10 a fio" a 5 mulheres:


kiss! kiss! kiss!

Nota: Como as novas tecnologias, a gripe também voltou apoderar-se de mim...
Tou doentinha e o meu sr. morango também... :(

13 de novembro de 2007

. de situação




Continuam a fumar dentro da casa de banho, num espaço onde apenas cabe uma pessoa, uma sanita e um lavatório e onde o ar praticamente não circula. E como se não bastasse agora também colocam a cinza para o lavatório e não descarregam a água.

Acho que a colocação de um simples papel com um pedido já não resultaria, já que, foi observado que este é um problema de família. Não gostava era de saber como é que serão as casas de banho desta família…

A situação já se tornou inadmissível e acho que nem com palavras meigas o problema poderá ser finalizado. É um vicio e pronto!

Acho que vou ter de partir para acção e por em prática alguns dos meus golpes mais fatais e mortais…

Já pensei em variadas formas de cometer este assassínio em série (porque afinal são uma família! São 3… até agora), pensei em colocar-me dentro da câmara de ar (mas logo desisti da ideia, porque antes de aplicar o golpe fatal iria morrer, senão intoxicada, pelo menos do nevoeiro), pensei em esconder-me atrás da porta (mas também desisti da ideia porque duas das fumadoras têm um acento tão grande que me esmagariam ao abrir a porta) e por último pensei em entrar na casa de banho e atirá-las para dentro da sanita, fazendo várias tentativas de afogamento (mas acabei por desistir da ideia outravez, já que, se alguma das vitimas decidisse, em jeito de defesa, inclinar o acento para cima eu acabaria por me deixar levitar e voar até ao tecto da casa de banho, morrendo por pressão nas costas), portanto a melhor das coisas seria dar com um cabo de vassoura nas vitimas, depois arrastá-las com um tractor e tentar atirá-las pela janela, só que:

1º - A vassoura está no 4º piso
2º - Dentro da casa de banho não cabe um tractor
3º - Dois pisos abaixo, existe um terraço e a vitima ficaria lá estatelada e como tem tanta gordura corporal, esta acabaria por protegê-la da queda.

No fundo isto quer dizer que:

Tudo continuará na mesma!!! E eu de cada vez que tiver de ir áquela casa de banho, sairei com princípios de um ataque cardíaco e á beira de um ataque de nervos!!!

. de situação terminado.

9 de novembro de 2007

Agora!


A sexta-feira chega ao fim, a secretária vazia, o computador desligado, as luzes do estúdio apagam-se e cresce a vontade de sair para mais um fim-de-semana. A ansiedade causa um arrepio frio que se mistura com uma sensação de alívio de dever comprido.

A inspiração aumenta, preenche-se o vazio do caderno sem linhas enquanto o comboio pisa os trilhos, numa viagem longa, onde o meu espírito viaja pelos mais ínfimos pensamentos.

A voz descansa, o corpo relaxa, o pensamento voa, o espírito eleva-se, a ansiedade aumenta…

O corpo inquieta-se, quero ver-te, urgentemente.

Não quero pensar nas horas, não quero contar os segundos, não quero falar, quero apenas olhar e venerar-te pelo que és e não pelo que sonhas ser.

Quero olhar nos teus olhos e sentir o teu sorriso, quero-me sentir segura, protegida.

As pernas ficam trémulas, a letra desfigura-se, quero estar contigo, agora.

Porque se o amanhã não vier quero certificar-me que no presente tu existes.


by Lídia Amorim

8 de novembro de 2007

Porto


A confusão de pessoas na estação de S. Bento. O cheirinho a castanhas assadas em santa Catarina. O sabor da broa de mel do “muralhas” junto aos clérigos. A cordoaria. O jardim. As ruas estreitas e as casas históricas. As pessoas. A simplicidade. A vista para o rio. O barulho das gaivotas. A senhora do “ó mor dá-me um beijo”. A Cedofeita. O café do “Piolho”. A universidade. A centenária livraria “Lello e Irmão”. Os jardins do Palácio. Os enfeites das ruas no natal. O frio. A Ribeira. As risadas. As corridas para apanhar o autocarro. A confusão de carros. O barulho. A vista. Os turistas. O beijo dos Homossexuais apaixonados no “Centro”. As lojas. Os estudantes. A Francesinha. O Douro. O Vinho. O sabor da sardinha assada e do caldo verde no S. João. O cheiro da cidade. A Humildade. As noites. As luzes. Os barcos. Os passeios. A Sé. As Pontes… A Alegria que transmite… As saudades de me sentar no muro em frente á escola e de lá poder admirar o douro e não sentir o tempo passar, reflectindo e respirando o ar de uma das cidades mais belas do mundo… Com calma, sem pressas, com nostalgia, sem medos e com esperanças…
Hoje tive saudades, de ti, Porto.

E estás tão perto…

6 de novembro de 2007

3 anos...

Há 3 anos atrás, por esta hora, estava longe de imaginar que á noite ia conhecer aquele que hoje se tornou uma das pessoas mais importantes da minha vida... Aquele que me fez mudar, pensar e agir de maneira diferente, mais madura... Aquele que me fez ter medo de morrer e que aumentou a minha ansiedade de viver mais e mais, dia-após-dia, mais e melhor... Aquele que faz as caretas mais giras quando sente que estou triste... Aquele que uns meses mais tarde se tornou "o namorado"... Aquele que tem o abraço mais fofo e protector do universo... Aquele que no sábado passado me fez andar 30 Km de bicicleta!!!

Sim, 30...

A bicicletinha ao sábado de manhã já é um hábito, mas eis que este Sábado... "Aquele" teve uma ideia fenomenal!!! "Vamos até á ponte da Varela..." E claro, eu não ia dar para trás, toca andar!

- Estás cansado?

- Eu não! tu é k já deves tar...

- Por acaso... faço tanto ginásio para quê?! Olha já se vê a ponte...bora!

(passado uns minutinhos...)

- Olha não te esqueças que ainda temos de voltar pa trás...

- Porque? já tás cansado?

- Aaaaaxaaaass?

Claro que sim! que já estava cansado... mas homem é mesmo assim não quer dar parte fraca... E lá fizemos os 30km sem nenhum precalço... Foi bonito! tem belas paisagens, e é fresquinho com a ria de Aveiro sempre acompanhar...

Neste andamento ainda vou fazer a volta a Portugal...

2 de novembro de 2007

Special Halloween::7º aniversário abox

E a minha noite de Quarta-Feira foi assim...
Abox Club, em Espinho... Sempre a trabalhar ao lado de grandes artistas...Ao meu lado direito Yves La Rock, do meu lado esquerdo na ponta, Jaba.
De camisa branca: Bodytalk - Special After Hours

A "So Sexy" Kim Cooper e Paris Avenue

Gente muito divertida a acompanhar... (não se assustem, foi apenas a minha camisola que veio para a frente.. cruzes parece k tou grávida)

E cheio, cheio, cheio de gente divertida, bem disposta e sempre a dançar!

Boa Música... Em suma, uma grande noite!

31 de outubro de 2007

Working...

Listening...

O meu companheiro de todas as horas...


blá, blá, blá.... falo, falo e não digo nada... :p


A olhar o futuro...


"Céu limpo em toda a cidade de Oliveira de Azeméis... Bom Dia!"
Céu limpo e um ar profundamente fresco e respirável! hummmm delicia...

Amanhã é feriado! IUPI! IUPI!

29 de outubro de 2007

Running Machine

A brincar, a brincar, uma vez por causa do sono, quase me aconteia uma coisa parecida lá no ginásio...
Ora "toca" a espreitar:


25 de outubro de 2007

Está decidido!

Quero uma janela destas em minha casa!

Ora vejam:

A Daylight Windows foi apresentada em Londres pela Philips, a chegada a Portugal ainda não tem data prevista, falta ainda saber o preço desta magnífica novidade da techonology...
Foi por não ter uma janela destas no comboio onde viajo que tive de estar um dia e meio a curar uma valente gripe... já não me lembrava de estar de cama por causa de uma gripe... Mas já (não) estou pronta para outra!
**beijitux borboleta**

22 de outubro de 2007

Blond... Again...

AnTeS...
DePoIs...


O fim-de-semana foi óptimo! aproveitei e tirei algumas fotos da minha loirice... E para variar não resisti em colocar as fotos em Black and White...



Até Já!

19 de outubro de 2007

Changer…


Ao post número 200...


Há muito que sinto uma ansiedade, uma ansiedade de fazer coisas novas, mais divertidas, que façam abalar esta monotonia que se vem tornando no meu dia-a-dia…

A monotonia não nasceu para mim e a repetição muito menos, e a prova está até nos mais pequenos gestos que faço, como as mudanças do visual, o jeito de vestir… Tudo para mim tem de estar sempre a mudar, tenho de estar sempre a fazer algo que me incentive, que me active, que me faça sentir importante para mim e para os outros, que me torne mais moderna, mais madura… E isso ultimamente não tem acontecido, principalmente no sector que mais sinto necessidade de fazer mudanças, de inovar… No trabalho… Sim, porque no resto eu faço, mando e desfaço sozinha, mas no trabalho tudo está em grupo e por estar tudo em grupo e tudo tão certinho é que se torna, por vezes, monótono… Detesto, detesto e repudio esta palavra, sou uma pessoa aventureira, nunca tive medo de dar um passo em frente e até hoje não me arrependi dos que dei e nunca pensei duas vezes… Mas agora penso, não só uma, como duas, três, quatro e no fim acaba sempre por ficar tudo na mesma, mas a necessidade e ansiedade aumentam, dia após dia.

Primeiro para combater esta ansiedade, há um ano e meio atrás, voltei para o ginásio depois de muitos anos sem frequenta-lo, comecei a praticar e aventurar-me em modalidades que gosto, agora penso em mais tarde fazer algumas formações no Manz, mas tem de ser mesmo mais tarde, porque quero estar muito bem preparada. E por estar adiar mais uma coisa começo a sentir novamente esta ansiedade de fazer algo novo, pensei em voltar a estudar á noite, mas devido aos meus horários no emprego, é completamente impossível, ou dormia em pé, ou não dormia… Pensei também em voltar ao Design, Fotografia, em fazer Dobragens ou Documentários e conciliar com o emprego na rádio, pensei até em abrir um negócio com a minha mãe e no fim cheguei á conclusão que o melhor é pôr uma baixa médica, porque estou tão baralhada que daqui a nada vou parar ao Conde Ferreira…

Pensei que com o passar dos anos fosse “assentando” e as minhas ideias começassem a ficar cada vez mais claras para eu tomar um rumo definitivo, mas afinal, chego á conclusão que isto está, sempre esteve e sempre estará comigo… A indecisão… A verdade é que até para escolher um simples refeição eu estou, por vezes, quase 15 minutos a olhar para o menu e quando vou dizer o que quero ainda estou indecisa… (um bocadinho exagerado nos minutos, mas é verdade)

São marés… São alturas do ano… Há outras a que a tudo digo SIM, há outras a que a tudo digo, pode ser

Deve ser do Outono…

Será? Espero que sim… Mas as dúvidas continuam… Preciso de algo novo!!! E urgente


Je veux changer!


%1

37% de mim e 63% da Natalie Imbruglia, será?

17 de outubro de 2007

A noite




A escuridão cegou aqueles olhos, que apenas conseguem ver a transparência das suas próprias lágrimas… tristeza...


Flores saciam a sede nas lágrimas que libertam... Pássaros voam no ar que respira...Voa o pensamento, até ao espaço onde o encontra… na mente…

Solitariamente perde-se nos braços da própria noite... ofuscada pelo negrume da escuridão…Um arrepio frio percorre-lhe o corpo, brisa que se escapa pela janela, entreaberta…

Livre… rodopia numa dança em contraste… quente e impetuosa…Plana por momentos, olhos brilhantes de lágrimas transparentes, que fixam… nada…

- Sentes?

Fundi-me com a noite, que me tomou nos seus braços…
Torna-se sua amante, acaricia o seu corpo em cada instante… Percorre suavemente cada centímetro de pele, sente o seu calor sob o toque das suas mãos…


Arranca-lhe calafrios com os seus lábios húmidos e movimentos de felina numa dança selvagem…

- Ouves?

O vento murmura gemidos de prazer… no ar o aroma do desejo enlouquecido…
A noite clama por ela e torna-a sua… por momentos são um único corpo, um único espaço, um único sentir…

Magia da noite ao alvorecer, que se perde ao amanhecer…


- Prometes?

Amanhã, assim que escurecer, secarei as tuas lágrimas e voltaremos a fazer amor…

Darkness blinded those eyes that just get to see the transparency of their own tears… sadness...


The thirst of the flowers is satisfied by the tears that she frees... Birds fly in the air that she breathes...
A though flies, to the space where she discovers him... inside her mind


In loneliness she's lost in the arms of the night itself... blinded by the dark
tone of darkness...


A frozen chill travels through her body, like a breeze that escapes by a half-
open window …


Free… she twirls in a contrast dance… hot and spontaneous…
She glides per moments, brilliant eyes of transparent tears that face…
nothing…


Do you feel it?
Together as one, the night, took me in her arms…



The night becomes her sweetest lover; it caresses her body in each instant…
It travels smoothly through each inch of her skin, she feels the heat under
the touch of its hands… Wet lips and slinky movements drag her cold chills
in a wild dance…


Do you hear it?
The wind whispers wailings of pleasure… in the air the aroma of a crazy
desire…


The night shouts for her and it takes her as his one… for a few moments both
are a single body, a single space, an only one to feel…
Magic of the night that fades away when dawn breaks…


Do you promise it?
Tomorrow, as the evening falls, I shall dry again thine tears and we will make
love once more...




Escrito por/by ≈♥ Nadir ♥≈

10 de outubro de 2007

Pois... e já tenho 20 aninhos...

O dia de ontem não podia ter corrido melhor, lá andei eu na "passeata" enquanto outros se matavam de trabalhar por mim... eheheheh Aproveitei e fiz algumas mudanças no meu visual... voltei a ser meia loirinha*

Sexta-feira volto ás boas pois não venho trabalhar, pois há muito que preparar para o casório de sábado.

Aproveito para deixar uma foto do "antes" e prometo em breve colocar uma foto do "depois"!

Beijocas!

8 de outubro de 2007

Amanhã é o meu dia de Aniversário, faço 20 anos... Como tal, aproveitei para tirar o dia de folga e ir fazer coisas consideradas de uma "Urban Woman" (cabeleireiro, compras... bla bla bla), enfim nada mais do que ficar com um pouco da minha carteira mais leve para não me fazer doer tanto o ombrito... eheheh

Quer isto dizer que regresso aqui, a este mundo da blogoesfera, na quarta-feira, mas quando cá chegar espero ver muitos beijinhos de parabéns! Ouve até quem já se tenha antecipado e me tenha mandado este delicioso miminho/presente que eu adooooorei :)


Obrigada nadir!
Beijinhos!!!
Se há coisa que eu adoro tambem, é este novo álbum do "boss" que por sinal alguém já me ofereceu! :P
Esta é a melhor de todas...
Long Walk Home


uuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!

Milionária aos 30 certinhos? impecável! Mal posso esperar...

4 de outubro de 2007

60's
Foto by me
Ainda nem cheguei ao fim dos teen para entrar nos twenty e já me estão aparecer as doenças-da-velhice, é verdade...

São as fortes dores de um lado da cabeça de manhã, são os tremores na mão direita a meio da tarde e como se não bastasse tenho o dedo indicador dormente e o polegar com alerta vibratório... Pá isto é engraçado, tenho um dedo que vibra e tal, mas ás vezes torna-se incomodativo. Deve ser um dom, não sei... O que é certo é que escrever sms com a direita hoje não dá, bem que a esquerda tenta lá ir mas também não dá, portanto deixo já o aviso que se não respondo a sms's, não, não é porque intoxiquei no wc nem porque fiquei presa num dos elevadores do "rainha"*, é mesmo porque este meu novo dom, ainda incontrolável, não me deixa.

Portanto tive a pensar, que o melhor mesmo é ir de fim-de-semana prolongado, algures para a minha pequena-grande-cidade e belíssima por sinal, Espinho, e regressar na 2ª feira com more words...

Até já! Pode ser?




*nome do edificio onde trabalho.

2 de outubro de 2007

Radio Nowhere

Já saiu! Já saiu! Já Saaaaaiiiiiiiiiiiuuuuuuuuuuu!!!
Magic - O novo álbum do mágico da música Bruce Springsteen, o "Boss"... I Love You!



Só uma coisa assim é que é capaz de me fazer parar de trabalhar para ver vídeos no youtube e quase chorar! ehehehe (só quase... )

Viver...

...My Face...
(Foto By me)


Viver para além de sentir o que a alma nos quer mostrar,
É viver sem pensar que o amanhã não pode vir,
É sentir que a brisa fresca do mar que nos banha nas tardes quentes,
É muito mais que um simples respirar,
É sentir a magia das estrelas nas noites de luar
E por entre os sonhos, viajar…

É amarrar a vida ao nosso corpo e nunca dela prescindir,
É amar, amar e respirar,
É sentir, sentir e nunca desistir,
É voar, voar e nunca parar,
É morrer, morrer e para sempre viver!


Lídia Amorim

1 de outubro de 2007

Cansaçomania

Hoje estou completamente morta, abarrotar de cansaço e sono... Esta história do ca-sa-men-to dos outros continua a pôr-me doida, é cá um stress diário... O que me vale são os agradáveis momentos com o Sr.Morango nos tão curtos fins-de-semana...

Com tudo isto até me esqueci que estou praticamente a fazer 20 anos, é já na próxima semana! Se fosse em anos anteriores já estava a fazer contagem decrescente para a data, mas acho que os 20 já me estão amadurecer ainda mais, ou não, o que está a fazer com que me esqueça quase de os comemorar... Acho que esta síndrome acontece a muitas pessoas depois dos 18, lá porque não até aos 18 conta-se tudo muito devagarinho e depois desses passa a correr e todos querem esquecer a idade que têm... Não sei, só sei que neste momento o meu cansaço é tal que nem raciocinar consigo. Acho que vou ali fazer um bocadinho de rádio e já venho! Até já!




27 de setembro de 2007

Posso gritar?

E nem de proposito hoje faz-me uma proposta... É pá assim não duro até aos 20!!! (não pensem no pior...)

A andar de carrinho (não sei o nome daquilo) na Costa Nova em Ílhavo
O segredo: O reflexo nos meus óculos...


aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii
I'm nervous...


Ando com esta musica na cabeça...

25 de setembro de 2007

Ca-sa-men-to

Eu, Lídia
(ahahahah perceberam???)

Agora que a minha irmã está prestes a casar, não há outro tema de conversa que não seja Ca-sa-men-to. Essa palavra que tantos arrepios me dá e que raramente consigo dizer sem gaguejar (com o casamento da minha irmã tenho vindo a praticá-la e aos poucos lá vou conseguindo dizer devagarinho ca-sa-men-to…) Toda a gente me pergunta ou diz “Daqui a nada é a tua vez…”
É pá mas que porra! É que começo a ficar irritada com isto, mas eu sou obrigada a casar é? E se pergunto se me querem ver pelas costas, respondem-me:


- Não, é porque te quero ver feeeelliiizzzzzz….

Mas é preciso casar para ser feliz? È que de uma maneira ou de outra eu considero-me uma jovem feliz e não estou ca-sa-da!!!

O que mais me irrita é eu ter de estar sempre a repetir ás pessoas:

- Sabes que idade tenho? Eu tenho 19!!! Achas que esta é idade para casar? Ainda quero fazer muitas coisas e viver muito antes de pensar em tal coisa arrepiante…

- Mas tu já namoras há 3 anos, um dia destes vais ter de pensar nessa possibilidade…

- Ahahah e quê? Há pessoas que namoram 10, 15 anos e por vezes nem se casam. Isso não está nos planos mais próximos, Não quero pensar nisso!!!

Mas as pessoas lá vão insistindo: “Ah quando for a tua vez…”, “Daqui a nada estás a casar também…”, “Quando é que te casas?”…


E eu cá vou aguentando estas pessoas super-maníacas-por-ver-pessoas-casadas-e-ainda-a-usar-fraldas.

È que eu não percebo, não percebo a importância de se assinar um papel para dizer que se é “dono” do outro, acho isso uma coisa verdadeiramente-sem-nexo, porque quantas vezes não nos deparamos com pessoas que casam só porque querem casar e logo depois se estão a divorciar?

Casamento em Igreja, de vestido, véu e grinalda e cheio de convidados famintos só pode ser feito uma vez na vida! É óbvio que não vou seguir o exemplo de muitos e casar-me só porque me apetece e acho bonito para daqui a nada ficar tudo horrendo e ter de gastar uma fortuna num divórcio e depois nunca mais poder repetir o mesmo… É uma coisa muito séria não acham?

Eu acho importante, para além de termos de gostar imenso da outra pessoa, ter uma estabilidade financeira e profissional e é isso que eu penso atingir neste momento, para que o amanhã de uma vida a dois seja melhor do que o hoje e os meus tenham conforto. È que quer queiramos, quer não, quantas discussões de casais não são fundamentadas nos problemas financeiros? “Ah porque compras-te isto e agora não há dinheiro para aquilo…” E depois de eu dizer estas coisas que eu acho que são ideias maduras, lá vêm alguns chamar-me de materialista… Materialista eu? Eu quero é ter um futuro confortável, não quero andar aí a contar os trocos todos os meses e ver os meus fi-lhos a passar fome… Olha-me esta… (materialista, ah tá tá)

Bom, com tudo isto eu quero apenas relembrar, afirmar e anunciar:


Eu não quero casar hoje, nem no mês ou no ano que vem, eu que-ro ca-sar, sim, quando me sentir mais realizada, para que eu possa ser mais feliz e fazer os próximos felizes… OK? Entendido???


Tanta coisa para eu ainda fazer e vêm-me estes empurrar para casar!
Que pachorra! Eu teeenhoooooo 19! (neste momento quase 20, mas ainda tenho 19!!!)

24 de setembro de 2007

19 de setembro de 2007


"O mundo é uma sanita gigante, só os escolhidos fazem parte da tampa."


in Lídia Amorim - 19 de Setembro de 2007 ás 15h15
Há dias assim...

18 de setembro de 2007

Encosta-te a Mim...

Art by Nadir*


Pois é, meus amigos blogger’s…

A minha ausência tem marcado presença no meu blog, vou suavizando-a com breves palavras, mas é importante dizer que apesar disso continuo a visitar diariamente os vossos blog’s, digamos que faz parte dos meus primeiros 15 minutos…

Os 15 minutos que servem para ver, ler, responder a e-mail’s, falar um pouco e sobretudo respirar fundo para “engolir” mais um dia de trabalho, por vezes, a seco…

Os dias continuam a dividir-se entre o trabalho, o ginásio, a família e o Sr.Morango.

O Casamento da minha irmã, aproxima-se e o meu 20º aniversário também (é na mesma semana), e por isso devem imaginar como deve estar difícil de aturar a minha irmã com toda aquela explosão de ansiedade, ao que parece é algo normal… Nem quero imaginar como vai ser na última semana, e no último dia? “Deus ma livre” eheheh

Quanto ao último fim-de-semana foi muito bom, divertido e estafante! J
E para variar um “pouquito”, terminou com algo inesperado. Não foi um, mas foram dois, dois pneus “enterradíssimos” na areia! Areia essa que nem imaginávamos que lá estivesse…

É o que dá querer fazer “piqueniques” em frente á ria.

O bom da história foi o Sr. Morango ter mantido a calma e no fim (com ajuda de pessoas completamente desconhecidas, com uma disposição de ajudar enorme e inimagináveis de encontrar neste planeta) ainda ter dito:

“Ainda bem que isto aconteceu antes de lancharmos, se não já viste? Nem se comia… Ao menos estou satisfeito!”

E depois destas declarações do Sr.Morango proferidas no passado Domingo, que foram seguidas de umas valentes gargalhadas a dois, só tenho a dizer que o “The Secret” (que li rapidinho e já há muito tempo) continua a influenciar os meus pensamentos positivamente e eu continuo com aquele espírito positivo e que parece estar a ser contagiante…



Encosta-te a Mim - Jorge Palma

12 de setembro de 2007

Très Irritée


Se há coisa para me deixar irritada logo pela manhã é ter um chefe que ás 08:30 já me está a chamar de sindicalista!
Sindicalista eu???
aaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii c'um catano!!!
Neste andamento ainda me torno uma assassinalista!

© Lidia's World, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena